Arquivo do Autor

Mudo, porém Genial

Charlie Chaplin

Charlie Chaplin

Já que estavam falando sobre o filme do Batman e citamos alguns clássicos nos comentários como “Laranja Mecânica” de Stanley Kubrick, por que não saudar o incrível gênio Charles Chaplin e seu personagem conhecidíssimo até hoje: o Carlitos!

Isso mesmo! Em tempos de filmes com efeitos especiais absurdos, Dolby Surround e Fala(isso mesmo, fala) vamos falar sobre filmes antigos em preto e branco e sem fala.

Já vi muita gente falando, “Ah, mas é em preto e branco, deve ser uma bosta!” ou “É antigo, que horrível!” ou até mesmo “Os personagens não falam! Ridículo!”, fico revoltado com isso, não assistiram e falam mal dos filmes por motivos ridículos. Quem assistiu algum filme do Chaplin sabe muito bem que não importa a idade, o sexo e muito menos se sua TV é de plasma com 55” Widescreen com som Dolby Surround, todos que assistem adoram, pois as histórias são perfeitas, misturam drama, comédia, romance além de outros gêneros. Os filmes emocionam e fazem rir(e muito).

Então não importa se é velho, todos que vêem adoram até hoje, filmes são muito mais do que efeitos especiais e orçamentos de 500 trilhões de dólares.

Mas quem foi Charlie Chaplin?

“Charlie Chaplin, nasceu em Walworth, Londres, dos pais Sr. Charles e Hannah Harriette Hill, ambos artistas de music-hall. Seus pais separaram-se logo após seu nascimento, deixando-o aos cuidados de sua mãe cada vez mais instável emocionalmente. Em 1896, ela ficou desempregada e não conseguia encontrar outro emprego; Charlie e seu meio-irmão mais velho Sydney tinham de ser deixados em uma casa de trabalho em Lambeth,

Chaplin e Einstein

Charlie Chaplin e Albert Einstein durante a estréia do filme "Luzes da Cidade" de Chaplin em 1931.

mudando-se após várias semanas para a Escola Hanwell para Crianças Órfãs e Destituídas. Seu pai faleceu com problemas de vício em bebida quando Charlie estava com 12 anos de idade, e sua mãe ficou com sérios problemas mentais e mais tarde foi admitida no Asilo Cane Hill próximo a Croydon. Ela faleceu em 1928.

Chaplin subiu ao palco pela primeira vez aos 5 anos, em 1894, quando representou no music hall diante de sua mãe, que lhe ensinou a cantar e a representar. Ainda criança ele esteve de cama por duas semanas devido a uma séria doença quando, à noite, sua mãe sentava-se na janela e representava o que acontecia fora de casa. Em 1900, com 11 anos, ele conseguiu com a ajuda do irmão o papel cômico do gato em uma pantomima, Cinderela no “London Hippodrome”. Em 1903 ele participou de “Jim, a romance of cockyne”, após o que assumiu seu primeiro trabalho regular, como o entregador de jornal Billy em Sherlock Holmes, um papel que representou até 1906.

A este, seguiu-se o Court Circus de Casey, um show de variedades e, no ano seguinte, ele se tornou o palhaço em “Fun Factory” de Fred Karno, companhia de comédia-pastelão. De acordo com registros de imigração, ele chegou aos Estados Unidos da América com o trupe de Karno em 2 de outubro, 1912. Na Companhia de Karno estava Arthur Stanley Jefferson, que se tornaria conhecido e amado como Stan Laurel, o magro da conhecida dupla O Gordo e o Magro. Chaplin e Laurel preferiram compartilhar um quarto em uma pensão. A atuação de Chaplin foi eventualmente vista pelo produtor de filmes Mack Sennett, que o contratou para seu estúdio, o Keystone Film Company. Embora inicialmente Chaplin tivesse dificuldade para se ajustar ao estilo de ação da Keystone filme, ele logo se adaptou e floresceu no meio. Isto foi possível, em parte, por Chaplin ter desenvolvido o personagem trampolim dele, eventualmente ganhando o controle de direção e criação em cima dos filmes dele que o permitiram tornar-se a grande estrela e talento da Keystone.”

Wikipedia

Calvero, personagem de Chaplin em "Luzes da Ribalta".

Calvero, personagem de Chaplin em "Luzes da Ribalta".

Quem assiste aos filmes do Chaplin vê que ele é um gênio, pois além de ser diretor e ator, Chaplin compunha as músicas como foi dito antes, e fazia as coreografias, além de escrever os filmes, e como todo gênio ele era chato, quem trabalhava com o Chaplin dizia que ele repetia as cenas até ficarem perfeita (e ficavam!).

“Em busca do ouro” e “Tempos Modernos” estão entre os filmes mais engraçados e emocionantes de todos os tempos em minha opinião, também temos Luzes da Ribalta que tem uma história maravilhosa (esse já é com fala) e tem uma das cenas mais engraçadas que eu já vi, também temos “O Grande Ditador, o seu primeiro falado, que foi feito na época da segunda guerra, e no final ele faz um discurso maravilhoso, além das memoráveis e engraçadíssimas cenas! Enfim, só assistindo para ver como os filmes são perfeitos.

Concluindo, eu recomendo todos os filmes deles que em minha opinião, e na de muitas outras pessoas, são as maiores obras de arte do cinema e recomendo também o filme “Chaplin” que é a biografia dele.

Abraços!

NemesisHell

Anúncios

10 agosto, 2008 at 10:20 pm 2 comentários


outubro 2017
S T Q Q S S D
« set    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Tópicos recentes

Blog Stats

  • 12,540 hits!